Notícias

Preso em Coronel Murta, suspeito de assaltos em Araçuai

16 de Jan de 2019 | 10:00h

Conhecido por Maxixe, João Paulo Santos, de 24 anos, chegou a ser preso ano passado mas ganhou liberdade por força de um alvará de soltura

Fonte: Gazeta de Araçuai
Foto: divulgação Preso em Coronel Murta, suspeito de assaltos em Araçuai
João Carlos tentou fugir mas acabou sendo preso em Coronel Murta
    Policiais Militares prenderam  por volta das 21 horas de quarta-feira, 8 de junho 2016, na cidade de Coronel Murta, no Vale do Jequitinhonha (MG), João Paulo Santos da Silva, de 24 anos, residente no bairro Esplanada, em Araçuai, cidade vizinha.   Conhecido por Maxixe, ele aguardava tranquilamente a entrega de um sanduíche, em um ponto de lanches no centro da cidade, quando foi reconhecido por policiais que passavam pelo local.   Com mandado de prisão em aberto, ele tentou resistir à abordagem policial, mas acabou contido. João Paulo estava sendo monitorado desde domingo, 5 de junho, quando chegou àquela cidade, onde tem uma companheira.   Após a lavratura da prisão, ele foi levado para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Pedra Azul, a 214 quilômetros de Coronel Murta.  Maxixe ficará à disposição da Justiça da Comarca de Araçuai.   Ele é o principal suspeito de ter invadido uma loja de perfumes importados, no centro de Araçuai,  na tarde de 3 de junho,  e  render duas funcionárias de 21 e 29 anos, levando jóias e celular de uma delas.   Apesar da idade, Maxixe já é velho conhecido da Polícia e responde a dois processos por assalto à mão armada.   Em julho do ano passado, a Justiça decretou a prisão temporária dele. João Paulo  ficou preso até 8 de setembro quando foi colocado em liberdade. Treze dias depois, ele retornou para a prisão mas foi libertado no dia 16 de novembro por força de um alvará de soltura.   No dia 20 de maio deste ano, a Justiça decretou novo pedido de prisão de João Carlos. Ele não foi preso, e 13 dias depois, foi acusado de ser o principal suspeito de ter  cometido  o assalto em uma perfumaria.   As imagens de um homem entrando,  e em seguida fugindo da loja , após manter duas funcionárias presas a uma sala,  e levar de uma delas, joías e celular, foram espalhadas pelas redes sociais.   “ Muitos internautas e moradores do bairro Esplanada reconheceram João Paulo pelas imagens”, admitiu um policial.   A pena para quem comete roubo ( artigo 157 do Código Penal ) varia de 4 a 10 anos de reclusão.   Fonte: Gazeta de Araçuai


Voltar as notícias